propaganda

terça-feira, 5 de setembro de 2017

O Estranho Que Nós Amamos (The Beguiled)

O filme "O Estranho Que Nós Amamos" da diretora Sofia Coppola mostra o quanto a presença de um homem pode extrair o “pior” de um grupo de mulheres, causando um desequilíbrio emocional em um ambiente feminino.

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Planeta dos Macacos: A Guerra (War for the Planet of the Apes)

É impressionante notar em “Planeta dos Macacos: A Guerra” o avanço dos efeitos visuais em torno da captura de movimentos. As expressões faciais de Cesar, interpretado por Andy Serkis, são fantásticas. O personagem digital é mais "humano" do que muitos atores de carne e osso. E isso foi essencial para que a história tivesse um bom desfecho, nesse último capítulo da jornada do nosso protagonista.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Dunkirk

Christopher Nolan, que sempre foi um diretor extremamente racional, em seus últimos filmes tem se entregado cada vez mais ao seu lado emocional. Tudo começou com "Interestelar" e seu "final com amor". Em "Dunkirk" o cineasta aposta em um lado mais “Spielberg” ao apresentar um drama de guerra cheio de tensão e emoção. Só faltou aparecer a bandeira da Inglaterra no final para ficar com a mesma "pegada" de "O Resgate do Soldado Ryan".

sábado, 5 de agosto de 2017

Homem Aranha: De Volta para Casa (Spider-Man: Homecoming)

A Sony deu o braço a torcer e conseguiu fazer um acordo com a Marvel para incluir o Homem Aranha no MCU (Marvel Cinematic Universe). Então o roteiro de “Homem Aranha: De Volta para Casa” precisou "encaixar" diversas coisas. Primeiro, não repetir o erro de mais uma vez mostrar a origem do personagem, mesmo sendo um novo reboot. Depois, arrumar um vilão que não tivesse sido utilizado antes nos filmes do aranha. E por último, encaixar o personagem dentro do MCU. Então, considerando todos esses obstáculos, o roteiro de Jonathan Goldstein, John Francis Daley, Jon Watts, Christopher Ford, Chris McKenna e Erik Sommers conseguiu resolver isso tudo de forma eficiente.

sábado, 10 de junho de 2017

Mulher Maravilha (Wonder Woman)

O longa “Mulher Maravilha” conseguiu dar um novo fôlego à esse personagem da DC nos cinemas. Após três filmes desastrosos: “O Homem de Aço”, "Batman vs Superman: A Origem da Justiça" e "Esquadrão Suicida", nos quais a Warner tentou repetir a fórmula de sucesso da Marvel ao construir um universo compartilhado, a história de origem da heroína finalmente acertou no tom, além de contar uma boa história.