propaganda

quarta-feira, 11 de agosto de 2004

Monster

O Oscar adora premiar ou pelo menos indicar as atrizes "bonitinhas" e "queridinhas" de Hollywood quando elas resolvem fazer papéis mais sérios. Não faltam exemplos como Kim Basinger em "Los Angeles: cidade proibida" (atriz coadjuvante) ou Julia Roberts (atriz) em "Erin Brockovich". Ambas ganharam.

Quem entrou para esse time esse ano foi Charlize Theron que e transformou para encarar esse papel. Deixou sua beleza de lado para esse papel no filme "Monster". Levou para casa somente a indicação a melhor atriz *.

Baseado numa história real, Charlize vive Aileen Wuornos, uma prostituta que foi condenada a pena de morte por ter matado 6 homens, incluindo um policial. Esse caso foi uma festa para mídia sensacionalista americana pois ela foi a primeira mulher "serial-killer".

Eis que o roterista e diretor Patty Jenkins (sua estréia no cinema) resolve contar a história dessa mulher. Na verdade uma história de amor entre Aileen e Selby Wall (Christina Ricci), uma menina que Aileen conhece num bar e acabam se apaixonando.

A química entre as 2 atrizes é uma das principais qualidades do filme. Christina muitas vezes chega até a roubar a cena em alguns momentos. Um drama com uma história bastante forte e densa, não recomendada para aqueles mais "sensivéis".

* Como assim levou somente a indicação!? Foi ela a grande vencedora do Oscar de melhor atriz desse ano. Acho que estou ficando maluco.
Postar um comentário